Pagamento Único

Para você que adquiriu Semente Certificada é bem simples: você paga pelo uso da tecnologia INTACTA RR2 PRO® junto da semente. O valor cobrado é de R$ 129,01* por hectare.

Caso você tenha optado por reservar sementes com a tecnologia INTACTA RR2 PRO® para uso próprio, você deve procurar qualquer multiplicador licenciado e apresentar o Anexo 33 das Normas para Produção, Comercialização e Utilização de Sementes. Será necessário pagar o boleto de R$ 141,48 por hectare plantado* (preço base de julho/16) com sementes reservadas.

Após o pagamento do boleto, você estará licenciado a utilizar a tecnologia INTACTA RR2 PRO® na safra 2016/2017 a partir de suas sementes reservadas e será gerado o volume de entrega para a sua produção.

Assista o vídeo e baixe o PDF para entender mais:

video1_banner1_acoesdamarca
folder1_banner1_acoesdamarca

BÔNUS DO AGRICULTOR

Agricultor, você que assinou o Acordo de Licenciamento e Quitação Geral e adquiriu sementes de soja INTACTA RR2 PRO® na safra 2014/2015, você tem direito ao bônus para ser utilizado, única e exclusivamente, como desconto na compra de sementes de soja INTACTA RR2 PRO® na safra de 2015/2016.

Atenção: o Bônus não é cumulativo e deve ser utilizado apenas para a compra de sementes de soja INTACTA RR2 PRO® da safra seguinte.

bonus-safra

Armazenagem de Grãos na Propriedade

A soja com a tecnologia INTACTA RR2 PRO® deve ser colhida e entregue segregada do restante da produção. Se você possui silo na propriedade e necessita misturar a soja INTACTA RR2 PRO® com outros tipos de soja (RR ou convencional), basta abrir um chamado através da área Disque Intacta do site. Você poderá receber a visita de um técnico ou representante Monsanto para auxiliá-lo no processo.

gif1

Assista o vídeo e baixe o PDF para entender mais:

video1_banner2_acoesdamarca

Volume de Entrega

Você, que utilizou a tecnologia INTACTA RR2 PRO® a partir de sementes certificadas ou de sementes reservadas legais, poderá entregar sua produção de soja INTACTA RR2 PRO® conforme o volume de entrega de cada estado. Confira na tabela clicando aqui.

Caso tenha produtividade superior ao volume de entrega de seu estado (sacas por hectare), basta clicar no botão abaixo ABRIR CHAMADO e inserir os seus dados no formulário. Depois de colocar todas as informações, clique em enviar.

gif3

Assista o vídeo e baixe o PDF para entender mais:

video2_banner2_acoesdamarca

QUEM REALIZA AS BOAS PRÁTICAS AGRONÔMICAS COLHE OS MELHORES GRÃOS

As boas práticas são um conjunto de atitudes que você pode tomar no campo determinantes para potencializar sua produtividade, aproveitar melhor os recursos da natureza e melhorar sua qualidade de vida, diminuindo seu esforço e trabalho. Assim você aproveita ao máximo os benefícios oferecidos pela tecnologia INTACTA RR2 PRO®.

Importância da Dessecação Antecipada.O manejo da dessecação é uma das principais operações para a implantação do Plantio Direto. As plantas daninhas precisam ser bem controladas e com boa antecedência ao plantio, para que não venham causar problemas de mato-competição inicial com a cultura, para que não sejam hospedeiras de pragas iniciais e que não afetem a qualidade do plantio. Certamente o momento da dessecação depende muito da cobertura vegetal da área, mas uma boa dessecação, feita alguns dias antes do plantio, proporciona à cultura melhor condição de desenvolvimento inicial do que as dessecações realizadas no dia do plantio ou até mesmo depois do plantio, como ocorre em muitas áreas de culturas RR. A dessecação antecipada ao plantio permite que a cultura germine no limpo e proporcione vantagens como:

O Refúgio Estruturado é uma ferramenta essencial que preserva os benefícios da tecnologia Bt por dificultar a seleção de insetos resistentes. Para isso, o Refúgio Estruturado deve ser plantado de acordo com as recomendações mínimas indicadas para cada cultura (soja 20%, milho 10% e algodão 20% da área total plantada), respeitando a distância máxima de 800 metros das áreas plantadas com tecnologia Bt.

Principais benefícios das Sementes Certificadas:

  • Garantia de origem
  • Qualidade superior
  • Alta performance
  • Suporte técnico
  • Estímulo ao desenvolvimento de novas tecnologias.

Sementes Certificadas, as vantagens são inúmeras e o retorno do investimento é sempre o melhor.

A definição clássica de planta daninha diz que é toda planta que se desenvolve em lugar onde não é desejada; assim, uma planta de milho voluntário ocorrendo em uma lavoura de soja também é considerada uma planta daninha. Sua infestação pode ser responsável por perdas significativas de produtividade na cultura da soja. Primeiramente, deve-se identificar as espécies existentes na área e fazer o mapeamento anual de ocorrência, distribuição e predominância. A invasora prejudica a cultura porque com ela compete pela luz solar, pela água e pelos nutrientes, podendo servir de ponte verde para pragas, a depender do nível de infestação e da espécie, pode dificultar a operação de colheita e comprometer a qualidade do grão. (Fonte: Embrapa) Para o controle eficiente das plantas daninhas, é fundamental considerar fatores como:

O Tratamento de Sementes é uma prática que tem como finalidade o controle de pragas subterrâneas e iniciais da cultura, período de grande suscetibilidade às pragas.

O Monitoramento de Pragas na lavoura é fundamental na tomada de decisão. Essa prática traz a informação da atual situação das pragas na cultura, avalia os danos e prejuízos que podem estar ocorrendo e define o momento da aplicação de inseticida. Sem monitorar as injúrias e a densidade populacional da espécie-alvo no campo, não há como se aplicar a técnica do MIP. Durante o monitoramento é fundamental fazer a correta identificação das espécies e assim otimizar o uso de defensivos como recomendar o produto mais adequado para o manejo integrado das pragas.

Você tem dúvidas sobre INTACTA RR2 PRO®?
Abaixo nós relacionamos as perguntas mais frequentes.

Refúgio ( 4 Tópicos )

  1. O Refúgio é uma ferramenta essencial para garantir que todos poderão aproveitar ao máximo os benefícios da tecnologia INTACTA RR2 PRO®. O plantio de áreas de Refúgio com soja não INTACTA RR2 PRO® dificulta o estabelecimento de insetos resistentes e preserva a eficácia da tecnologia ao longo do tempo. Fazer o Refúgio é como trocar o óleo do carro novo. Se essa prática não for adotada, a vida útil do motor será reduzida. A forma correta de fazer o Refúgio é reservar 20% da área total de soja para o plantio de variedades não INTACTA RR2 PRO® de mesmo ciclo vegetativo, a uma distância de até 800 metros das áreas de INTACTA RR2 PRO®. Veja mais informações aqui.  
  2. INTACTA RR2 PRO® e seus benefícios dependem da preservação da tecnologia, por meio do manejo recomendado pela Monsanto. Isso inclui plantio de áreas de Refúgio (que dificulta o estabelecimento de insetos resistentes e preserva a eficácia da tecnologia INTACTA RR2 PRO® ao longo do tempo) e também a adoção do sistema RoundupReady Plus (que proporciona uma melhor solução de manejo de ervas daninhas, possibilitando lidar com o controle de plantas daninhas resistentes a alguns herbicidas). A forma correta de fazer o Refúgio é reservar 20% da área total de soja para o plantio de variedades RR1 ou convencionais de mesmo ciclo vegetativo das variedades plantadas com a tecnologia INTACTA RR2 PRO®. Por exemplo, em uma área de 100 hectares, 80 hectares poderão ser ocupados por INTACTA RR2 PRO® e os outros 20 hectares deverão ser de Refúgio, plantados com soja RR1 ou convencional. Todas as plantas com a tecnologia INTACTA RR2 PRO® devem estar a uma distância máxima de 800 metros de uma área de Refúgio. Saiba mais sobre como dispor sua área de Refúgio clicando aqui.  
  3. Ao assinar o Acordo de Licenciamento da Tecnologia, o agricultor reconhece que o refúgio é essencial para a preservação da tecnologia INTACTA RR2 PRO® e se compromete a realizá-lo, respeitando 20% da área plantada com soja não-Bt e o distanciamento máximo de 800 metros entre a área de Refúgio e a área de INTACTA RR2 PRO®.  
  4. Preservar os benefícios da tecnologia INTACTA RR2 PRO® é um compromisso de todos. A tecnologia entrega vários benefícios, e a maior parte do valor desses benefícios fica com o produtor. A Monsanto terá um time de campo para orientar e apoiar os sojicultores brasileiros a realizar o Refúgio corretamente e verificar a conformidade em relação ao termo de licenciamento da tecnologia.  

Boas práticas agrícolas ( 6 Tópicos )

  1. O manejo da dessecação é uma das principais operações para a implantação do Plantio Direto. As plantas daninhas precisam ser bem controladas e com boa antecedência ao plantio, para que não venham causar problemas de mato-competição inicial com a cultura, para que não sejam hospedeiras de pragas iniciais e que não afetem a qualidade do plantio. Certamente o momento da dessecação depende muito da cobertura vegetal da área, mas uma boa dessecação, feita alguns dias antes do plantio, proporciona à cultura melhor condição de desenvolvimento inicial do que as dessecações realizadas no dia do plantio ou até mesmo depois do plantio, como ocorre em muitas áreas de culturas RR. A dessecação antecipada ao plantio permite que a cultura germine no limpo e proporcione vantagens como:
    • Distribuição mais adequada de sementes;
    • Melhor desempenho de herbicidas residuais;
    • Ganho de produtividade;
    • Para saber mais sobre esse assunto, acesse aqui.
     
  2. Principais benefícios das Sementes Certificadas:
    • Garantia de origem
    • Qualidade superior
    • Alta performance
    • Suporte técnico
    • Estímulo ao desenvolvimento de novas tecnologias.
    • Sementes Certificadas, as vantagens são inúmeras e o retorno do investimento é sempre o melhor.
     
  3. O Tratamento de Sementes é uma prática que tem como finalidade o controle de pragas subterrâneas e iniciais da cultura, período de grande suscetibilidade às pragas.  
  4. O Refúgio Estruturado é uma ferramenta essencial que preserva os benefícios da tecnologia Bt por dificultar a seleção de insetos resistentes. Para isso, o Refúgio Estruturado deve ser plantado de acordo com as recomendações mínimas indicadas para cada cultura (soja 20%, milho 10% e algodão 20% da área total plantada), respeitando a distância máxima de 800 metros das áreas plantadas com tecnologia Bt.  
  5. A definição clássica de planta daninha diz que é toda planta que se desenvolve em lugar onde não é desejada; assim, uma planta de milho voluntário ocorrendo em uma lavoura de soja também é considerada uma planta daninha. Sua infestação pode ser responsável por perdas significativas de produtividade na cultura da soja. Primeiramente, deve-se identificar as espécies existentes na área e fazer o mapeamento anual de ocorrência, distribuição e predominância. A invasora prejudica a cultura porque com ela compete pela luz solar, pela água e pelos nutrientes, podendo, serve de ponte verde para pragas, a depender do nível de infestação e da espécie, pode dificultar a operação de colheita e comprometer a qualidade do grão. (Fonte: Embrapa) Para o controle eficiente das plantas daninhas, é fundamental considerar fatores como:
    • A correta identificação das espécies a serem controladas;
    • A utilização dos melhores herbicidas e a dose correta para cada situação;
    • Aplicação no momento correto;
    • Para saber mais sobre como controlá-las, acesse aqui e vá em Árvore de Recomendações de Herbicidas e os Boletins Técnicos.
     
  6. O Monitoramento de Pragas na lavoura é fundamental na tomada de decisão. Essa prática traz a informação da atual situação das pragas na cultura, avalia os danos e prejuízos que podem estar ocorrendo e define o momento da aplicação de inseticida. Sem monitorar as injúrias e a densidade populacional da espécie-alvo no campo, não há como se aplicar a técnica do MIP.  Durante o monitoramento é fundamental fazer a correta identificação das espécies e assim otimizar o uso de defensivos como recomendar o produto mais adequado para o manejo integrado das pragas.    

Modelo de negócios ( 9 Tópicos )

  1. As tecnologias são distintas. A tecnologia INTACTA RR2 PRO® representa um salto tecnológico em relação à geração anterior, a soja RoundupReady1, por trazer muito mais benefícios. Além da tolerância ao glifosato, presente na soja RR1, a INTACTA RR2 PRO® também  confere proteção contra as lagartas, conferida por uma proteína Bt (Cry1Ac), que possui alta eficácia contra a lagarta da soja (Anticarsia gemmatalis), a lagarta falsa medideira (Chrysodeixis includens e Rachiplusia nu), a broca das axilas (Crocidosema aporema) a lagarta das maçãs (Heliothis virescens), elasmo (Elasmopalpus lignosellus) e Helicoverpa (H. zea e H. armigera).  
  2. A Monsanto mantém um diálogo constante com toda a cadeia produtiva para sempre encontrar a melhor forma de oferecer suas tecnologias aos agricultores. A política comercial da tecnologia INTACTA RR2 PRO® é fruto de um amplo trabalho realizado com diversas associações e federações de agricultura. Em resposta a diversas pesquisas junto aos agricultores, a Monsanto mudou o sistema de remuneração a fim de simplificar o processo para os agricultores. O agricultor pagará pelo uso da tecnologia junto ao preço da semente. Esse sistema único torna mais claro o processo de aquisição de sementes, além de eliminar a emissão e pagamento de boleto. Uma pesquisa com 500 agricultores brasileiros mostrou que 88% deles estão de acordo com o pagamento único.  
  3. A partir da análise dos benefícios gerados ao agricultor pela tecnologia. A Monsanto realizou um programa em 1.500 campos experimentais de INTACTA RR2 PRO® no Brasil em propriedades de agricultores que comprovaram os amplos benefícios da tecnologia INTACTA RR2 PRO® (de R$ 409/ha), muito superior ao preço da tecnologia informado.  
  4. O valor pelo uso da tecnologia INTACTA RR2 PRO® será pago junto com o preço da semente. Em resposta a diversas pesquisas junto aos agricultores, a Monsanto mudou o sistema de remuneração a fim de simplificar o processo para os agricultores. O agricultor pagará pelo uso da tecnologia junto ao preço da semente. Esse sistema único torna mais claro o processo de aquisição de sementes, além de eliminar a emissão e pagamento de boleto. Uma pesquisa com 500 agricultores brasileiros mostrou que 88% deles estão de acordo com o pagamento único. Saiba mais aqui.  
  5. A soja com a tecnologia INTACTA RR2 PRO® deve ser colhida e entregue segregada do restante da produção. Se você possui silo na propriedade e necessite misturar a Soja INTACTA RR2 PRO® com outros tipos de soja (RR ou convencional), clique aqui e abra um chamado no DISQUE INTACTA.  
  6. Se você assinou o termo do Acordo de Licenciamento e Quitação Geral, e adquiriu sementes de soja INTACTA RR2 PRO® na safra 2014/2015, você tem direito ao bônus para ser utilizado como desconto na compra de sementes de soja INTACTA RR2 PRO® na safra de 2015/2016. Para mais detalhes do processo, clique aqui.   botao_fale_conosco
  7. A soja com a tecnologia INTACTA RR2 PRO® deve ser colhida e entregue segregada do restante da produção. Se você possui silo n propriedade e necessite misturar a Soja INTACTA RR2 PRO® com outros tipos de soja (RR ou convencional), clique aqui e abra um chamado no DISQUE INTACTA .   botao_fale_conosco
  8. O DISQUE INTACTA é uma Central de Atendimento ao cliente dedicado a auxiliar o agricultor caso ele tenha dúvidas sobre os processos que envolvem desde a compra até a entrega de soja INTACTA RR2 PRO®. Se você tiver dúvidas, entre na nossa página e abra seus chamados online. Caso prefira, você pode também ligar para 0800 940 7088.  
  9. Os processos de INTACTA RR2 PRO®: Pagamento Único, Armazenamento de Grãos e Volume de Entrega, foram pensados para facilitar sua vida. Da compra à entrega das sementes de soja, nós procuramos pensar em tudo para te ajudar. Processos_RS_Criacao-Blog_Infografico

Tecnologia ( 16 Tópicos )

  1. A nossa visão é de que o agricultor tem de ter opção. Se ele quiser plantar soja convencional ou a RR1 (uma de nossas tecnologias que tem a patente vencida, portanto não exige o pagamento de royalties), por exemplo, tudo bem. Mas se ele optar pelas tecnologias mais recentes será necessário fazer o pagamento. Consideramos que as patentes são ferramentas necessárias para garantir que sejamos ressarcidos pelo investimento realizado em nossas pesquisas. Hoje, investimos 10% do nosso faturamento em pesquisas e desenvolvimento de produtos por ano. Se não recebermos esse retorno, não será possível continuar realizando os investimentos em pesquisas e ajudar os agricultores com novas tecnologias. Os agricultores são a essência do nosso negócio e sempre trabalhamos juntos para ajudar na produção de alimentos nutritivos e acessíveis para todos.
  2. O que acontece é o mesmo quando um produto com uma nova tecnologia chega ao mercado. Eles são protegidos por direitos autorais e o mesmo ocorre com as sementes patenteadas da Monsanto. Patentes, como direitos autorais, é uma forma de proteção da propriedade intelectual que proíbe a duplicação não autorizada de um produto. Também é importante lembrar que as patentes expiram, e quando isso ocorre, elas ficam disponíveis para o público em geral.            
  3. A tecnologia para Soja INTACTA RR2 PRO® alia três benefícios em um único produto: potencial aumento da produtividade, tolerância ao herbicida glifosato e resistência às principais lagartas que atacam a cultura da soja. A resistência a lagartas é conferida por uma proteína Bt (Cry1Ac), que possui alta eficácia contra a lagarta da soja (Anticarsia gemmatalis), a lagarta falsa medideira (Chrysodeixis includens e Rachiplusia nu), a broca das axilas (Crocidosema aporema) a lagarta das maçãs (Heliothis virescens), elasmo (Elasmopalpus lignosellus) e Helicoverpa (H. zea e H. armigera). Saiba mais sobre a tecnologia clicando aqui.  
  4. Quando aplicado sobre as plantas daninhas, o glifosato é absorvido e, por translocação, move-se através dos tecidos da planta, inibindo a atividade da enzima EPSP sintase impedindo que a planta produza certos tipos de aminoácidos essenciais necessários para o crescimento e vida vegetal. As culturas transgênicas contêm uma cópia exógena do gene que codifica para a EPSP sintase, o qual produz constantemente e em altos níveis a enzima que o glifosato inibe e, por isso, ficam tolerantes a ele.  
  5. Para os produtores que utilizarem a tecnologia INTACTA RR2 PRO® sem adquirir sementes certificadas, ou sem pagar pela sua utilização no momento do uso da semente salva, o valor pelo uso na entrega dos grãos, será de 7,5% sobre o volume de grãos de soja INTACTA RR2 PRO® comercializado.  
  6. INTACTA RR2 PRO® é a tecnologia revolucionária que está mudando o jeito de se produzir soja no Brasil. A INTACTA RR2 PRO® é a primeira biotecnologia agrícola desenvolvida para o Brasil a chegar ao mercado, e já está aprovada em todos os grandes países importadores de soja. Foram mais de 10 anos de pesquisa desde que a Monsanto identificou a necessidade dos agricultores brasileiros por uma soja com maior potencial produtivo, resistente a lagartas e tolerante ao herbicida glifosato. Seus benefícios foram comprovados em 1.500 propriedades agrícolas brasileiras, distribuídas em 14 estados e no Distrito Federal, que testaram a tecnologia no maior estudo de campo já feito no mundo.Veja mais informações aqui.          
  7. Sim. A Monsanto é uma empresa focada em biotecnologia, pesquisa e desenvolvimento de soluções para a agricultura e já trabalha na nova geração de tecnologia de resistência a insetos para soja. No caso de INTACTA RR2 PRO®, foram mais de 10 anos de pesquisas, investimentos em melhoramento genético e na aprovação regulatória da tecnologia nos principais mercados mundiais de soja. A tecnologia INTACTA RR2 PRO® é a plataforma das novas tecnologias de soja da Monsanto para o Brasil. Portanto, a nova geração será complementar à INTACTA RR2 PRO® e dependerá da preservação e do uso consciente da tecnologia atual para entregar todo o potencial de benefícios. Por isso, o Refúgio é imprescindível, para que a tecnologia INTACTA RR2 PRO® seja preservada.        
  8. O controle das principais lagartas é um dos principais benefícios da INTACTA RR2 PRO®. Como em qualquer outra tecnologia, o mau uso da tecnologia pode afetar seu desempenho. Por isso é tão importante garantir a preservação da tecnologia de controle de insetos por meio do plantio do Refúgio e o manejo integrado de pragas.  
  9. Mais de 13 mil agricultores em todo o Brasil plantaram soja com a tecnologia INTACTA RR2 PRO® na safra 2013/2014, e puderam conhecer os benefícios que ela traz. A Monsanto estima que tenham sido plantados 1,2 milhão de hectares com a tecnologia. Os dados da safra 2013/2014 estão sendo coletados no campo, sendo que nas duas safras anteriores a média foi de 6,38 sacas a mais de soja com tecnologia INTACTA RR2 PRO® por hectare. Saiba mais sobre a produtividade da tecnologia em várias regiões do País aqui.        
  10. A Monsanto acredita que a tecnologia INTACTA RR2 PRO® é uma grande ferramenta à disposição dos agricultores brasileiros na busca pelo aumento da produtividade e pelo uso mais racional dos recursos naturais. Foram 1.500 campos experimentais em duas safras (11/12 e 12/13) em propriedades localizadas em 419 municípios de 14 estados brasileiros e do Distrito Federal. Esses testes comprovaram os benefícios da tecnologia na prática. INTACTA RR2 PRO® apresentou, nessas duas safras, um ganho médio de produtividade de 6,4 sacas de soja a mais em comparação com as variedades RR1 mais plantadas em cada região. Saiba mais sobre a produtividade da tecnologia em várias regiões do País aqui.        
  11. Nos últimos anos a pressão do ataque de lagartas na cultura de soja tem aumentado consideravelmente, elevando o número de aplicações de inseticidas e o preço desses defensivos agrícolas. Na média das últimas três safras, quatro aplicações de inseticidas foram necessárias para o controle de lagartas nas lavouras de soja brasileiras. INTACTA RR2 PRO® racionaliza esses gastos e traz mais segurança ao agricultor por conferir proteção contra as principais lagartas da cultura: lagarta da soja, lagarta falsa medideira, broca das axilas ou broca dos ponteiros, lagarta das maçãs, Elasmo e Helicoverpa (Helicoverpazea e Helicoverpaarmigera).          
  12. Após ensaios realizados em laboratórios, casas de vegetação e campos demonstrativos nas últimas safras em várias regiões do Brasil, a Monsanto concluiu que a tecnologia INTACTA RR2 PRO® também confere proteção contra as lagartas do gênero Helicoverpa (Helicoverpazea e Helicoverpaarmigera). De acordo com pesquisadores da Monsanto, além da eficácia ter sido verificada em ensaios controlados (laboratório e casa de vegetação), os agricultores que experimentaram a tecnologia nas últimas safras comprovaram a excelente proteção contra essa praga que tem causado muitos danos em diversas culturas no Brasil.          
  13. Na safra 2015/2016 o agricultor encontrará mais de 100 variedades de soja com a tecnologia INTACTA RR2 PRO®, de doze licenciadas. Veja as empresas que licenciam a tecnologia aqui.          
  14. Não, a tecnologia reduz a necessidade de aplicação de inseticidas para o controle de lagartas alvo, preservando os insetos benéficos da lavoura e diminuindo os riscos de contaminação do meio ambiente e dos agricultores, e ainda, indiretamente, permite a redução do consumo de combustíveis fósseis, a emissão de gases causadores do efeito estufa e o uso de água.   botao_fale_conosco
  15. Os drones, que inicialmente eram voltados para uso militar, estão ganhando cada vez mais espaço dentro da agricultura. Por ser uma tecnologia bastante versátil, podendo desempenhar diversas funções, o equipamento acaba tendo um ótimo custo benefício para o agricultor. Na hora de escolher qual adquirir, você vai encontrar diversos tamanhos e modelos. O modelo Phantom, de 50 centímetros de diâmetro, pode custar entre 3 e 7 mil reais. Em um modelo como esse, você pode adequar acessórios como GPS, câmera e qualquer outra tecnologia que te ajude a monitorar sua lavoura. Veja abaixo os 10 usos que um drone pode ter na sua fazenda:
    • Análise da plantação
    Eles servem para analisar a plantação e detectar pragas e doenças, falhas de plantio, excesso de irrigação, entre outros. É possível aliar as imagens capturadas a um software que faz essa análise detalhada.  
    • Demarcação de plantio
    O drone proporciona uma visão do alto da sua lavoura. Desse modo, você pode analisar quais são as áreas da sua fazenda que estão mais propícias para a semeadura.  
    • Acompanhar o desenvolvimento da safra
    Você pode acompanhar o desenvolvimento da sua safra capturando imagens na frequência desejada (a cada semana, por exemplo).  
    • Pulverização
    Essa função ainda está sendo desenvolvida, mas já existem protótipos que conseguem embarcar até 18 litros de químicos.  
    • Monitorar o desmatamento
    O sobrevoo oferece uma visão ampla de lugares distantes e de difícil acesso.  
    • Encontrar nascentes de água
    Algumas nascentes podem estar em matas fechadas. O uso de drones facilita a visualização de locais de difícil acesso.  
    • Descobrir onde abrir estradas
    Com essa visualização privilegiada do alto, você pode determinar quais as melhores coordenadas para abrir estradas.  
    • Vigilância
    No seu uso original, os drones eram utilizados por governos para vigiar fronteiras. Esse mesmo uso pode ser feito na sua fazenda.  
    • Achar focos de incêndio
    Se aproximar de um incêndio é muito perigoso para um ser-humano. Por isso, sobrevoar essas áreas para descobrir os focos do fogo é uma ótima maneira de tentar controlá-lo.  
    • Telemetria
    É possível medir propriedades usando as imagens de alta qualidade do drone. Gostou das dicas? Compartilhe com seus amigos e mostre como a tecnologia contribui para uma agricultura muito mais produtiva. Tecnologia e Agricultor. Uma verdadeira revolução nos campos de soja.
  16. A agricultura e a biotecnologia se aliaram para tornar o cultivo de plantas mais eficiente. Pragas, doenças e problemas climáticos, por exemplo, sempre foram obstáculos à produção de alimentos. Porém, a engenharia genética permitiu a criação de tecnologias que reduzem as perdas e aumentam a produtividade das lavouras, como a INTACTA RR2 PRO®. Esta associação já permitiu o desenvolvimento de espécies vegetais resistentes a insetos e tolerantes a herbicidas. A tecnologia no interior das sementes é uma grande vantagem para a produção de alimentos, pois facilita o manejo de plantas e insetos invasores, o que resulta na redução da quantidade de aplicações de defensivos químicos. Apesar de muitas pessoas ficarem com o pé atrás quando se trata de alimentos geneticamente modificados, não existem motivos para preocupação. Todo alimento geneticamente modificado só é liberado para consumo depois de passar por uma série de testes que avaliam sua segurança para o meio ambiente e para a saúde humana e animal. Diversas organizações internacionais de renome apoiam a biotecnologia e os produtos derivados do uso dessa técnica, inclusive a FAO/ONU (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) e a OMS (Organização Mundial de Saúde).